share

Biografia Elton John

Biografia Elton John
A trajetória da carreira de Elton John em capitulos

slideshow - MUTE , No sound

quarta-feira, 26 de maio de 2010

elton john portugal 2010

British musician Elton John performs at the 
Rock in Rio Music Festival in Lisbon
Photo: Reuters/Jose Manuel Ribeiro

British musician Elton John performs at the Rock in Rio Music Festival in Lisbon

British musician Elton John performs at the Rock in Rio Music Festival in Lisbon May 22, 2010. REUTERS/Jose Manuel Ribeiro (PORTUGAL - Tags: ENTERTAINMENT) FOR EDITORIAL USE ONLY. NOT FOR SALE FOR MARKETING OR ADVERTISING CAMPAIGNS



ELTON JOHN - ROCK IN RIO     Marisa Dias Antunes
CONCERTO DE QUASE 2H TERMINA COM FOGO DE ARTIFÍCIO
http://www.jornalinside.com/noticias.php?nid=6401

23/05/10

Com uma actuação que durou, praticamente duas horas, Sir. Elton John fez o público presente no Parque da Bela Vista vibrar com grandes sucessos como "Daniel, "Rocketman", "Sacrifice" e"Sorry".

Se perto das 20H00 a Organização do Festival Rock In Rio Lisboa anunciava um total de 41 mil pessoas no recinto, com a actuação de Elton John, às 20:30H, o número de pessoas no Parque da Bela Vista foi, certamente, superior. Sir. Elton John era um dos cabeça de cartaz para este 2º dia de festival e poder-se-á dizer que muitos dos presentes na cidade do rock vieram para assistir à performance de um dos maiores nomes da música Pop Rock internacional. O resultado foi um espectáculo à altura do Festival Rock In Rio.
No Palco Mundo, e apesar de estar fisicamente cansado, o músico e compositor britânico registou um dos momentos mais altos destes dois primeiros dias de Rock In Rio Lisboa e mostrou que os seus vocais permanecem, praticamente, inalterados desde o início da sua carreira.
Ao piano, Sir. Elton John iniciou a noite de actuação com "Funeral For a Friend" e "Love Lies Bleeding" numa exibição que mostrou a mesma voz de sempre. Muito simpático com o público, Sir. Elton John fez questão de cumprimentar os presentes no recinto, evidenciando o seu casaco comprido com um crocodilo desenhado nas costas.
Com uma excelente performence ao piano, Elton John prosseguiu a actuação com "Levon" e "Tiny Dancer", esta última dedicada a todas as mulheres presentes no público.
A grande resposta do público português à actuação de Elton John surgiu com "Goodbye Yellow Brick Road", "Daniel" e "Rocket Man", com o público a acompanhar o refrão destes registos tão conhecidos.
A passagem pelos grandes sucessos do cantor britânico passaram, também, por "Sacrifice", "Don't Let The Sun", "Sorry", "Crocodile Rock" e "Your Song".
Com "Bitch Is Back", Elton John subiu para cima do piano e pediu palmas ao público do Rock In Rio e a resposta surgiu de imediato do recinto que, apesar de não estar tão completo como no 1º dia, estava bem composto para receber Sir. Elton John.
Já em encore final, "Your Song" finalizou a actuação do músico que, numa espécie de agradecimento pelo carinho transmitido durante a performance, dedicou este último registo ao público que o recebeu neste 2º dia de Rock In Rio. Para finalizar o espectáculo, a actuação de Elton John terminou com fogo de artifício. Um final à medida.


ALINHAMENTO:

FUNERAL FOR A FRIEND
LOVE LIES BLEEDING
SATURDAY NIGHT
LEVON
TINY DANCER
PHILADELPHIA FREEDOM
GOODBYE YELLOW BRICK ROAD
DANIEL
ROCKET MAN
BLUES
PILOT
SACRIFICE
DON'T LET THE SUN
SORRY
BENNIE
BITCH IS BACK
I'M STILL STANDING
CROCODILE ROCK
YOUR SONG

FOTOS: Carlos Pratas

   AUTOR:Marisa Dias Antunes

Elton John Rock In Rio

Elton John no Rock In Rio 2010

Elton John no Rock In Rio 2010

Elton John no Rock In Rio 2010

Elton John no Rock In Rio 2010

Rock in Rio recordou clássicos com Elton John e Trovante

Viagem ao passado correu melhor do que a estreia de Leona Lewis em Portugal. Festival recebeu 41 mil pessoas ao segundo dia

http://www.tvi24.iol.pt/musica-2010---festivais/rock-in-rio-2010-elton-john-trovante-rir-2010-fotos/1164816-5399.html
O segundo dia de Rock in Rio Lisboa 2010 arrancou com duas quase-certezas: Elton John era o principal chamariz de público e a Cidade do Rock (por estes dias, bem mais Pop) ficaria bem longe da enchente desta sexta-feira.
E assim foi. O músico britânico protagonizou o melhor concerto da noite, mas, este sábado o festival recebeu «apenas» 41 mil pessoas. Aos 63 anos de idade, Sir Elton John mostrou vivacidade e entusiasmo em palco, desfilando em Lisboa os seus maiores êxitos de mais de quatro décadas de carreira.
Sempre ao piano, e acompanhado de uma competente banda de cinco músicos, o britânico não demorou muito a ficar com a plateia na palma da mão. Ninguém conseguiu ficar indiferente a baladas como «Don't Let The Sun Go Down On Me», «Rocket Man» e «Sorry Seems To Be The Hardest Word» ou a momentos mais animados como «Crocodile Rock», tema que antecedeu a primeira saída de palco.
Fotos:
link 
externo
O músico que se apresentou de fato negro carregado de brilhantes e óculos de lentes azuis, a condizerem com a camisa, deixou para o encore dois trunfos que foram igualmente cantados em uníssono pela assistência: «Candle in the Wind», com imagens de Marilyn Monroe no ecrã gigante no fundo do palco, e «Your Song», clássico com 40 anos de existência e que atravessa várias gerações de fãs.
Depois da actuação irrepreensível de Elton John, a debandada quase geral. Ainda havia mais música no Palco Mundo com os Trovante e, mais tarde, com os 2 Many DJs, mas muitas pessoas seguiram em direcção à saída do recinto findo o concerto da estrela britânica.
O dia tinha começado com o regresso de João Pedro Pais ao palco principal do festival, seis anos depois da participação na primeira edição do Rock in Rio Lisboa.
O músico português não se mostrou acanhado e decidiu aproveitar ao máximo o formato festivaleiro da actuação - desceu do palco e cantou junto do público, pediu palmas e coros da plateia e deixou mensagens de paz. Desde o mais recente «Um Volto Já» até ao «Não Há Ninguém Como Tu» da telenovela, João Pedro Pais conseguiu, a pulso, animar mesmo os que marcavam lugar para ver outros artistas.
O segundo capítulo deste Rock in Rio Lisboa 2010 serviu também para a estreia em Portugal de Leona Lewis e para mais um regresso aos palcos dos Trovante de Luís Represas e João Gil.
O recordar de temas que vivem na ponta da língua dos saudosistas fãs, como «Perdidamente» ou «Saudade», valeu-lhes uma actuação bem mais conseguida do que a jovem estrela inglesa.
Apesar da voz doce e da silhueta agradável, a ex-concorrente do programa «The X Factor» pecou pela falta de garra a que se lança a cada tema, tornando-os ainda mais desinteressantes. Ainda assim, Leona Lewis contou com o forte apoio dos dedicados fãs, na sua grande maioria adolescentes, que trouxeram bem estudadas as letras de «Happy» e «Bleeding Love».
Fotos:
link 
externo
Já os Trovante levaram uma plateia mais adulta ao baú das memórias, antes dos belgas 2 Many DJs encerrarem o Palco Mundo. Na verdade, apenas um dos irmãos Dewaele conseguiu estar presente em Lisboa e David foi obrigado a formar dupla com o seu colega nos Soulwax, Stefaan Van Leuven.
Nos seus mash ups apoiados por imagens animadas de capas de discos, os 2 Many DJs levaram até ao Rock in Rio temas dos Guns 'N Roses, Sepultura, The Prodigy, Max Romeo, MGMT, Justice e Joy Division, entre outros. E a festa durou até às 3h00.



Elton John foi o cabeça-de-cartaz do segundo dia de Rock in Rio 2010
Foto: Agência Zero

Rock in Rio 2010: Elton John brilha mais alto no dia das famílias

http://jpn.icicom.up.pt/imagens/cultura/rir2010_eltonjohn_agenciazero.jpg

http://jpn.icicom.up.pt/2010/05/23/rock_in_rio_2010_elton_john_brilha_mais_alto_no_dia_das_familias.html

Marcadores: , ,
Num dia pautado pela fraca afluência de público (a organização falava em 41 mil pessoas), Elton John acabou por ser a esperada estrela maior de um serão ameno, passado em família.
O segundo dia de Rock in Rio foi, sem dúvida, muito menos concorridomenos concorrido que o primeiro, apesar de assinalar o 25.º Aniversário do certame. Ainda sem números definitivos, às 20h00 de ontem, sábado, estavam na cidade do Rock cerca de 41 mil pessoas, metade do que se tinha verificado no dia anterior. A maioria das pessoas, diziam as estatísticas da organização, vinha por causa de Elton John.
A diferença de idades entre quem deambulava pela Cidade do Rock no segundo dia da edição 2010 do Rock in Rio não podia ser mais notória. E a falta de público também. Num dia claramente mais familiarclaramente mais familiar, com opções para agradar a pais e filhos (e avôs e netos), o Palco Sunset acabou por conseguir competir directamente com o palco principal pela atenção das (poucas) dezenas de milhar que se dirigiram à Bela Vista.

JPN no RiR:

O JPN vai estar todos os dias no Rock in Rio. Acompanhe connosco todos os momentos do festival. Também no Twitter (hashtag #rir2010) e Facebook.
Também não era para menos. No menu, Soulbizness e Zoey Jones, Tim e Mariza e, para terminar, Rui Veloso e diversos convidados dos mais variados estilos musicais. A primeira actuação acabou por ser, naturalmente, a menos procurada do dia. Os poucos que se juntaram em frente ao Palco SunsetSunset puderam, no entanto, assistir à estreia dos portugueses Soulbizness e de Zoey JonesSoulbizness e de Zoey Jones, numa actuação relaxada, onde a combinação do pop funk electrónico dos portugueses combinou perfeitamente com o pop jazz da britânica. "Obrigado por estarem aqui a horas. Vou decorar todas as vossas caras", dizia o vocalista no final da actuação. Seguir-se-ia um dos duetos mais esperados do Sunset, com Mariza a subir novamente a um palco do Rock in Rio, desta feita acompanhada por Tim. O duetodueto, bem ensaiado, foi recebido por muita gente e encontrou eco em músicas como "Homem do Leme" ou "Por Quem Não Esqueci". Coube a Mariza, à semelhança do que acontecera no primeiro dia do evento, "puxar" pelo público e animar o espectáculo.
A festa só terminaria no palco secundário com Rui VelosoRui Veloso a fazer de mestre de cerimónias e a receber em palco Toni Garrido, Maria Rita e o inesperado Boss AC.

O entusiasmo de João Pedro Pais e os dotes vocais de Leona Lewis

No entretanto, João Pedro Pais já tocara no palco principal. Durante pouco mais de uma hora, o português animou os que se dirigiram até ao auditório natural que serve o Palco Mundo, parecendo pouco importado com a falta de público que se fez notar em praticamente todos os concertos do 2.º dia de espectáculos na Bela Vista. Antes de terminar com o single "Nada de Nada", João Pedro PaisJoão Pedro Pais ainda teria tempo para passar em revista mais de uma década de carreira, que teve em "Não Há", "Até Nunca Mais", "Um Volto Já" ou "Mentira" alguns dos seus maiores êxitos.

Rock in Rio: Muse sobem ao palco a 27 de Maio

A festa continua na quinta-feira, com a presença no palco principal de Sum 41, Xutos & Pontapés, Snow Patrol e Muse. No Palco Sunset, os presentes poderão encontrar Nusoulfamily & Julie McKnight, Expensive Soul & Bluey/ Incognito e Omar e Jorge Palma com Zeca Baleiro. Já a tenda electrónica, será animada por Tha Bloody Bastards Featuring Mad Mac & Nuno Lopes, Miguel Quintão, The Twelves, Gui Boratto e John Digweed.
Ao contrário do primeiro dia, em que John Mayer aparecia isolado a representar os artistas masculinos num dia dominado pelas mulheres, no sábado coube a Leona LewisLeona Lewis a tarefa de representar as senhoras. Numa performance comedida, a britânica conseguiu ser uma lufada de ar fresco na representação feminina neste evento, não se servindo dos dotes corporais, nem de muitos passos de dança para cativar o público na sua estreia em palcos portugueses.
A lembrar outras divas da Pop, Leona Lewis deu ênfase às suas cordas vocais, aposta que teria sido ganha se o público fosse outro e a cantora não tivesse dado mostras de alguns problemas de voz ao longo da actuação. Os primeiros sinais de verdadeiro entusiasmo do público só surgiriam já no final do espectáculo, com a sua rendição de "Run", dos Snow Patrol (que também passarão pelo Palco Mundo), e "Bleeding Love".

Um convite ao passado, por Elton John e Trovante

No entretanto, ia-se aproximando o grande momento da noite para a maioria dos assistentes. À hora marcada, Elton John iniciaria o seu espectáculo com "Funeral for a Friend", conseguindo prender de imediato a atenção dos presentes. Extremamente à vontadeà vontade, com a sabedoria de quem já domina um palco e conduz multidões há muitos anos, o cavaleiro da rainha deu espectáculo, sem, no entanto, ser espectacular.
O público, bem orquestrado, foi-se deixando levar, enquanto John, ao piano, desfiava hit atrás de hit. Músicas como "Rocket Man", "Don't Let The Sun Go Down On Me", "Candle in the Wind" (que não estava prevista no alinhamento) ou "Your Song" fizeram algum furor entre os presentes, numa noite claramente a puxar às recordações.
E se, com Elton John, o saudosismo dos anos 70 e 80 predominou, a noite assim continuou com o grupo que se seguiria. Terminada a actuação do veterano inglês, foi a vez dos extintos Trovante matarem as saudades dos palcos, com uma actuação emotiva que, certamente, ficará na memória dos que resistiram ao cansaço e ao avançar das horas.
Na primeira fila, e apesar do grande espaço que havia, vibrava-se com aquele que foi um regresso muito desejado, tanto pela banda como pelo público. "Que bom que é estar aqui a reviver isto tudo", dizia Luís Represas a certa altura.
E, se dúvidas havia acerca do motivo da reunião no Rock in Rio, Luís Represas faria o jeito de as dissipar a alturas tantas, justificando a presença no evento porque "não é só um palco de música", é "um festival solidário, que se preocupa com o ambiente e com as pessoas". Por isso mesmo, o que se ouve a seguir "faz todo o sentido" de ser ouvido: a Bela Vista aquece a voz e quase grita por "Timor", naquele que foi um dos momentos mais emotivos da noite.

2 Many DJ's: Pista de dança ao ar livre

Findo o saudosismo, foi tempo de olhar para o presente e dar lugar aos 2 Many DJ's (ou melhor, a David Dewaele e Stefaan Van Leuven, pois Stephen Dewaele perdera o avião). Com uma setlist impressionantemente rockeira, com direito a remixes de músicas de Guns & Roses, Queen ou The Clash, a dupla de dj's não fez esperar os resistentes e, às 2h00, iniciava o seu espectáculo.
Um mix improvisado com o que iam apanhando nas rádios iniciou o espectáculo, com o material de apoio de luz e som a ser montado à medida que o set se ia desenrolando. A Bela Vista transformava-se, de repente, numa gigantesca pista de dança, com gente a chegar de todo o lado para dançar junto ao palco até às quatro da manhã, hora em que encerrou oficialmente o primeiro fim-de-semana da edição 2010 do Rock in Rio Lisboa.

Rock in Rio: Sir Elton John cantou os clássicos
http://www.rr.pt/informacao_detalhe.aspx?fid=96&did=105263
Inserido em 23-05-2010 01:20


Elton john no Rock in Rio. Foto de José Frade.
O dia termina com o concerto dos Trovante, que se reuniram especialmente para o Rock in Rio Lisboa 2010.

O cantor, músico e compositor britânico Elton John passou em revista 40 anos de carreira no concerto desta noite no Rock in Rio Lisboa, no Parque da Bela Vista.
Na sua terceira passagem por palcos portugueses, recuperou temas clássicos que atravessaram várias gerações e que o catapultaram para o estrelato.
Sentado ao piano e acompanhado pela sua banda, Elton John trouxe ao anfiteatro natural da Bela Vista músicas como "Tiny Dancer", "Goodbye Yellow Brick Road" ou “Rocket Man".
Nesta viagem por 40 anos de carreira e 29 álbuns, outros dos destaques foram "Don't Let The Sun Go Down On Me", “I'm Still Standing" ou "Crocodile Rock", que pôs milhares de pessoas a dançar ao ritmo dos anos 70 do século passado.
Para o encore Elton John reservou "Candle In The Wind", música que dispensa apresentações e que encerrou 1h55 de concerto.
41 mil pessoas tinham dado entrada até às 20h00 neste segundo dia do Rock in Rio, de acordo com os dados divulgados pela organização.
No 25ª aniversário do festival, o Palco Mundo arrancou ao som do português João Pedro Pais, seguido da britânica Leona Lewis.
O dia termina com o concerto dos Trovante, que se reuniram especialmente para o Rock in Rio Lisboa 2010.


A noite de sir Elton John

http://jn.sapo.pt/paginainicial/interior.aspx?content_id=1576272

Segundo dia do Rock in Rio - Lisboa com menos público. Trovante fecharam 1ª fase do festival

2010-05-23

CATARINA CRUZ
Sir Elton John mostrou o peso de ser um veterano nestas andanças. O concerto era às 22.15 horas, mas 15 minutos antes já o inglês estava a dar espectáculo no segundo dia do Rock in Rio - Lisboa, menos concorrido do que o primeiro.
 
foto JOSÉ SENA GOULÃO/LUSA
A noite de sir Elton 
John
Elton John foi a grande atracção do segundo dia do Rock in Rio - Lisboa
 
Longe de se verificar a enchente do dia anterior - às 20 horas, estavam cerca de 41 mil pessoas no Parque da Bela Vista, tendo a organização prometido números definitivos para a madrugada de hoje -, a verdade é que foi com Elton John que se viu uma plateia composta, digna da dimensão deste evento. "Funeral for a friend", "Love lies bleeding" e "Saturday night" foram as primeiras músicas. Em perfeita sintonia com a banda que o acompanha, Elton John manteve-se inseparável do piano, excepto para se dirigir à frente de palco e pedir umas palmas ao público, que fez questão de se fazer ouvir.
Após as duas horas de actuação de Elton John, e do fogo-de-artifício que todas as noites ilumina o céu do Parque da Bela Vista antes de bater a meia-noite, os Trovante subiram ao palco. Uma prenda especial para a noite em que o Rock in Rio comemorou o seu 25º aniversário.
Muitos dispersaram quando o espectáculo de Elton John terminou, mas os que ficaram para assistir a uma das raras reuniões dos Trovante decerto não se arrependeram.
“Que bom estar a reviver isto tudo”, disse Luís Represas, expressando a saudade em transportar para palco o repertório do grupo. “Parece que foi mesmo ontem que as deixámos [as canções] de tocar”, afirmou antes de entoar “Travessa do Poço dos Negros”.
A tocar para uma geração que não reage tão efusivamente como é hábito assistir-se no Rock in Rio-Lisboa, os Trovante conseguiram arrancar palmas e coros em clássicos como “Memórias de um beijo”, “Perdidamente” ou “Balada das 7 saias”. No olhar de Represas, a emoção do regresso.
Antes das actuações dos veteranos, foi a vez da estreante Leona Lewis, que cantou, ao estilo diva pop/soul, enquanto o sol desaparecia no horizonte. "Better in time","Bleeding love" ou "Happy" foram os temas do alinhamento que o público mostrou conhecer. Para estreia em Portugal, o entusiasmo não foi muito.
A abertura do Palco Mundo, às 19 horas, coube a João Pedro Pais, que actuou perante um público que se foi aproximando muito timidamente.
Um sábado diferente
"Vim para passear." Quem o diz é Diogo Pereira, de 13 anos, que está com o irmão e mais duas amigas, curiosamente, também irmãs, que aproveitavam a tarde para sacar uns brindes no stand da Control. T-shirts, binóculos e preservativos, algo com que a mãe não o deixaria ficar, brinca Diogo. Vieram picar o ponto porque este é um evento que fica bem no currículo. Quando o JN falou com eles, já tinham corrido alguns dos divertimentos do recinto, que durante a tarde mais parece um parque de diversões, e estavam prontos para continuar. Apesar de o recinto estar muito mais vazio do que no dia anterior, não foi por isso que as filas para os divertimentos e para o merchandising diminuíram.
Por uma t-shirt, chapéu ou insuflável, ninguém se preocupa em passar um bom par de minutos em fila. Renato Castilho e Ana Cunha, grávida de sete meses, são um dos casais que adensam as duas longas filas para adquirir um puff insuflável. Não vieram ao engano, mas quase. Se pudessem, tinham vindo na noite anterior, para ver Ivete Sangalo, mas Renato tinha comprado o bilhete com antecedência como prenda de aniversário para a mulher. Na altura, não sabia qual era o cartaz mas decidiu jogar pelo seguro, apostando num sábado. Apesar de não terem visto Ivete Sangalo, também não estão muito preocupados. Vêm "pela festa geral", diz Renato, brasileiro imigrante em Portugal, que não quer perder a oportunidade de ver Toni Garrido a cantar com Maria Rita e Rui Veloso no Palco Sunset.


RiR: Elton John, a velha raposa
http://cotonete.clix.pt/noticias/body.aspx?id=45377

Reginald Kenneth Dwight, ou como quem diz Elton John, subiu ao Palco Mundo do Rock In Rio, com honras de cabeça-de-cartaz, embora não fosse o último concerto do dia.
Do outro lado, a maior mancha humana que se juntou, até agora, neste segundo dia do Rock In Rio-2010, respondeu com entusiasmo, e alguma paciência, à recaída para as baladas de John no alinhamento do concerto. Curioso notar a diferença entre o público de ontem e o de hoje. Resumidamente, ontem foi o dia dos filhos e hoje é o dos pais.
Depois de abrir com 'Funeral For a Friend' colada a 'Love Lies Bleeding', a velha raposa britânica percorreu as quatro décadas da sua carreira, sempre sentado ao piano, mas não deixando de se levantar entre músicas para agradecer com o indicador esticado para o público e as suas típicas vénias.
«Obrigado. Gosto de voltar a esta bonita cidade», foram as poucas palavras que Elton John soltou nesta noite de RIR, porque o que interessa, no fundo, é o bom e velho rock n' roll, ele que, apesar de andar um pouco longo do concerto do veterano britânico, se instalou com pompa e circunstância quando na Bela Vista soaram hinos como 'Saturday Night's Alright (For Fighting)', 'Bicth Is Back', 'I'm Still Standing' e o óbvio 'Crocodile Rock', cantado em grande parte com a ajuda do público, já que no final do concerto, o músico deu mostras de estar com dificuldades em cumprir na parte vocal. Afinal, sempre são 63 anos, entre eles, 40 de estrada. Pelo meio, também se ouviram 'Tiny Dancer' e dez minutos de 'Rocket Man', com direito a um final em formato jam session blues.
O que faltou em pujança na voz e na escolha dos temas, John compensou com a postura de rocker. Além das vénias, chegou a meter os pés em cima do banco e do piano, sentando-se mesmo em cima do instrumento que marca a sua duradoura relação com a música.
Para o encore, John deixou duas das suas mais populares baladas. 'Candle in the Wind', canção dedicada «a este público maravilhoso», e antecedida por um «boa sorte» para o Mundial de futebol que se aproxima, e a fechar, 'Your Song', o tal tema revitalizado pelo musical moderno, "Moulin Rouge" e um dos que melhor faz a ponte entre a veteranice e a vitalidade que, apesar de tudo, Elton John ainda mostra hoje em dia.
Agora, é tempo dos Trovante subirem ao palco do Rock In Rio para fecharem este segundo dia do festival. Para a semana, o Rock In Rio volta à Bela Vista, com o britânicos Muse ao comando das hostilidades na Cidade do Rock.

Rita Tristany

Fotos: Vanessa Krithinas
 


http://4.bp.blogspot.com/_ERcyYzWYWLw/S1Mm11YjuBI/AAAAAAAABTs/I_7iRmVOXcU/s400/ELTONJOHN2009.jpg

www.twitter.com/eltonjohn_2010

2,014 Followers



http://4.bp.blogspot.com/_ERcyYzWYWLw/SDlfv6MtqPI/AAAAAAAAAMU/3o8NmEj1iuE/s320/ejc1.jpg

launch.groups.yahoo.com/group/eltonjohncorporationinenglishgroup/

Group Information

  • Members: 220
  • Category: John, Elton
  • Founded: Dec 28, 2006
  • Language: English
  • Group Settings

    • Membership does not require approval
    • Messages require approval
    • All members can post messages
    • Email attachments are archived on site.
    • Members cannot hide email address
    • Listed in directory
    • Group Email Addresses




http://eltonjohnscorporation.files.wordpress.com/2010/01/screenhunter_02-jan-01-20-04.jpg


www.eltonjohnscorporation.com/





http://3.bp.blogspot.com/_ERcyYzWYWLw/S7aR8t4UrBI/AAAAAAAABtA/6N9boc_r14s/s320/TELA.GIF

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Estamos aqui aguardando seu comentário para essa postagem, fique à vontade:

feed ejc

feed ejc
http://feeds.feedburner.com/EltonJohnsCorporation

map visitors


Elton John´s Pics